Por que abordar a Revolução de 1924?

 A exposição virtual “A Revolução de 1924” busca rememorar um evento quase ausente da memória paulista.

   Tal Revolução ocorreu em São Paulo e foi um conflito armado entre o Governo Federal, representado na figura do Presidente Arthur Bernardes, e parte das Forças Armadas. O movimento revoltoso foi classificado por seus oponentes como mashorca¹, conspiração, subversão, sedição, conluio, motim e revolta. Essa visão foi preservada por muitos que escreveram posteriormente sobre os acontecimentos de 1924. A Revolução foi definida como uma revolta contra a Pátria, sem fundamento, encabeçada por membros “desordeiros” do Exército Brasileiro. Já a população paulista foi apresentada como vítima ou agente imparcial diante dos eventos, o que de fato não ocorreu.

  Sabemos que a escrita da história é repleta de intencionalidades e que as percepções acerca do passado são múltiplas. Porém, nas disputas pela memória, existem tensões entre diversos grupos sociais, e alguns tentam fazer valer uma versão unilateral dos acontecimentos, que acaba se convertendo em versão oficial. Talvez essa seja a grande riqueza ao analisar o passado sob a perspectiva de nosso presente: perceber a construção e desconstrução de memórias e romper com o silêncio imposto àqueles que são chamados frequentemente de “vencidos”. A Revolução de 1924 é um desses eventos esquecidos, que são deixados em um quarto escuro até que alguns resolvam acender a luz e esmiuçá-lo.

_____________________________
¹ Termo frequentemente utilizado em periódicos e discursos, entre as décadas de 1900 e 1940, para nomear sedições armadas. Trata-se de palavra de origem hispânica.

NT.  Alguns historiadores chamam de Revolução outros de Revolta. Eu prefiro chamar de Revolta, pois não tivemos nenhuma mudança significativa para ser uma Revolução.
Rosuel Arnoni

Fonte: http://www.arquivoestado.sp.gov.br/exposicao_revolucao/

Anúncios

Sobre Arnoni

Professor de História - Nosso Negócio é fazer história...
Esse post foi publicado em Rosuca Curiosidades. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s