Pelourinho em Itanhaém

O pelourinho (1561) é o marco da fase da colonização, tempo que a vila de Nossa Senhora da Conceição havia se tornado “Cabeça de Capitania”. Alguns historiadores se referem ao pelourinho sendo da época em que o aldeamento havia ganhado o status de “vila”, pois para tanto, tinha que ter presentes uma igreja, uma cadeia, pelourinho ou forca.

Blog do Rosuca

Rosuel Arnoni / História

www.blogdorosuca.wordpress.com

Anúncios

Sobre Arnoni

Professor de História - Nosso Negócio é fazer história...
Esse post foi publicado em Monumentos da Nossa História. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Pelourinho em Itanhaém

  1. Jacks sp. disse:

    lembro Hoje, que por volta do ano de 1971/72 tiraram o pelourinho de Itanhaém da praça ao lado da Câmera, Prisão, e Igreja. levaram ele para o Alto do Convento e disseram na época que era para proteger contra a degradação. hoje ela deve está sobre a responsabilidade do IPAN. saiba os senhores que a coluna que chamamos de Pelourinho, tem um significado Histórico para o Povo Brasileiro. parece que as autoridades Brasileiro querem esconder a sua História. muitos Seres Humanos foram Amarrados, Castigados e Mortos nessas Colunas. não entendo porque a Câmera Municipal de Itanhaém não fazem uma Lei para que a Prefeitura DEVOLVA a coluna pelourinho ao lugar de sua origem de forma PROTEGIDA e com vidro a prova de bala já que esta coluna PERTENCE ao MUNICÍPIO. saibam os senhos que os Pelourinhos em Portugal são de responsabilidade Municipal. ele representava a Autoridade e a Jurisdição Municipal. temos um Dívida Eterna com os Irmãos Afro-Brasileiros. é preciso haver um movimento muito forte envolvendo toda a população, instituições, e autoridades de Itanhaém no sentido de resgatar o Pelourinho ao seu lugar de origem. AVIVA O POVO AFRO-BRASILEIRO. Jacks sp.

    • Rosuel Arnoni disse:

      Jacks penso eu que não é colocado na praça pelo motivo de racismo. Essas ONG’S podem entrar com processo contra a Prefeitura, insinuando pratica de racismo. Mas entendi perfeitamente seu ponto de vista e concordo com tudo que vc escreveu.

      Um Abraço,

      Rosuel Arnoni

  2. Jacks sp. disse:

    primeiro quero pedir desculpa sobre os erros de digitação Iphan e Câmara. Rosuel Arnoni. fico muitíssimo grato pelo sua resposta e pelo seu ponto de vista. vejo a sua grande sensibilidade com o tema. acredito que se as nossas crianças, jovens e adultos fossem orientados de forma histórica e humana sobre o significado dessa coluna, teremos muito respeito com a nossa História. a nossa querida cidade de Itanhaém tem entre seu grande acervo Histórico, essa coluna Pelourinho que a maioria das cidades Brasileira se desfizeram durante a passagem do Império para a República, achando que a História não ia cobrar. esses grande acervo histórico de Itanhaém, mostra que a nossa cidade preserva a sua história. essa discussão seria um boa defesa de Tese para alunos acadêmicos principalmente para as áreas de Direito e História. espero que algum centro acadêmico se interesse por essa proposta como forma de reflexão. viva nossa querida Itanhaém. CIDADE HISTÓRICA. atenciosamente.

    • Rosuel Arnoni disse:

      Jacks enquanto o brasileiro tiver essa idéia de “Colônia” (Porque ainda pensamos como colônia e agimos como tal) nunca cresceremos academicamente. Deixamos às vezes de mostrar certos objetos ao publico por causa de sermos reprimidos por órgãos não governamentais que acham que tudo é racismo. O Brasil e o brasileiro tem que colocar em mente que tudo isso não acabou porque não encaram de frente o problema mas mascaram e fica uma coisa muito indefinida. O Racismo e preconceitos existem no Brasil em larga escala e muitos são contra por modismo, mas no fundo da alma são racistas. Todos nós devemos entender que quando a Inglaterra proibiu o trafico de escravos para o Brasil, não é porque eles eram humanitários e bonzinhos, é porque a revolução industrial precisava de consumidores no mundo inteiro, e eles viam esses consumidores nos Negros, é puro Capitalismo. Outra coisa que todos deveriam saber é que: Na realidade nenhum branco ia para África aprisionar negros para fazer escravos, os próprios negros escravizavam os negros com guerras para tomar aldeias e terem mais terras. Esses negros que os negros aprisionavam eram vendidos ou trocados por mercadorias e vinham para o mundo todo e com o apoio da Igreja católica Apostólica Romana ao qual a mesma dizia que Negro não tinha alma e eram considerados “Seres” inferiores e poderiam ser escravizados perante aos olhos de Deus. Não podemos esquecer que foi também essa mesma Igreja que ajudou a matar nove milhões de índios entre 1500 e 1530, com a vinda dos jesuítas e toda a escoria européia (digo escoria porque os que vieram para cá eram ladrões, assassinos pessoas que estavam condenadas a margem da sociedade portuguesa). A História do Brasil deveria ser contada como ela foi, sem mascara sem pseudo-heróis e sem segundas intenções, somente assim cresceremos como uma nação forte.

      Um forte abraço.

      Rosuel Arnoni

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s