Aldo, o comunista

 

Aldo, o comunista

Madrugada do dia 1º de abril de 1964. Antes mesmo do raiar do sol, dirigentes
do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Extração de Carvão de Criciúma
(STIECC) percorriam as minas da cidade para anunciar uma greve geral. Na
Rádio Difusora de Criciúma, Geci Dittrich clamava “oposição à ditadura”. Aldo
Pedro Dittrich, seu marido e advogado do STIECC, era um dos principais
responsáveis por tornar a região sul catarinense um “vespeiro” para as forças
militares.

Daiana Castoldi Lencina é mestranda em História pela Universidade
Federal de Santa Catarina.

Anúncios

Sobre Arnoni

Professor de História - Nosso Negócio é fazer história...
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s